• Régia-Douro Park, 5000-033 Vila Real
  • +351 259 308 222
  • info@treegood.pt
Monitorização de Água
You are here: Home \ Ambiente \ Monitorização \ Monitorização de Água

Monitorização de água Guiné-BissauNo Grupo Treegood preconizamos serviços de monitorização de água subterrânea, superficial e residual (quantidade e qualidade), mediante:

  • parâmetros in situ (e.g. registo de pH, temperatura, condutividade eléctrica e oxigénio dissolvido) com recurso a uma sonda multiparamétrica;
  • parâmetros laboratoriais (e.g. turvação, SST, CBO5, CQO, nitratos, metais pesados, parâmetros bacteriológicos);
  • descrição organoléptica da amostra de água: cor, cheiro e aparência.

O âmbito dos trabalhos de monitorização de água, inclui:

  • Diagnóstico da situação do local em termos de quantidade e qualidade dos recursos hídricos e a verificação do cumprimento da legislação;
  • Acompanhar e avaliar os impactes associados à fase de construção de empreitadas;
  • Verificar a necessidade de implementar novas medidas de minimização dos impactes;
  • Contribuir para a melhoria dos procedimentos de gestão ambiental;
  • Fornecer elementos para a elaboração de Estudos de Impacte Ambiental (EIA) e Relatório de Conformidade Ambiental do Projeto de Execução (RECAPE).

O Grupo Treegood efetua a monitorização de água, verificando a quantidade e qualidade das águas subterrâneas (incluindo piezómetros), visando prevenir e/ou minimizar os impactes ambientais decorrentes das actividades das empreitadas.

Durante a fase de construção, as movimentações de veículos, o funcionamento dos estaleiros e a operação de maquinaria podem implicar a ocorrência de contaminações acidentais.

Os poluentes mais relevantes gerados por estas actividades são os hidrocarbonetos, os óleos usados e as matérias em suspensão provenientes da lavagem de equipamentos e instalações de apoio à produção. Os aterros e, principalmente, as escavações poderão originar a alteração dos níveis freáticos das captações subterrâneas localizadas na área das intervenções.

Assim a Treegood faz o controlo da qualidade através da recolha periódica de amostras de água subterrânea para análise em laboratório. Os parâmetros monitorizados in situ são geralmente alvo de amostragem mensal com recurso a uma sonda multiparamétrica. A avaliação da qualidade da água dos locais monitorizados é efectuada com base nas normas de referência.

No âmbito da quantidade efectuamos medições periódicas, geralmente mensais, dos caudais das nascentes e dos níveis hidrostáticos (com recurso a sonda acústica) de captações (poços e furos verticais) que poderão ser afectadas pelas escavações e aterros que se efectuem na sua área de influência.

A monitorização de água é também realizada em águas superficiais.

Durante a fase de construção, a instalação de estaleiros, a circulação de maquinaria, as decapagens e terraplanagens, conjuntamente com o transporte de terras e outros materiais, poderão implicar um aumento do teor de sólidos suspensos nas linhas de água, traduzindo-se numa degradação (turvação) apenas temporária da qualidade da água, podendo induzir, após deposição, dificuldades à normal progressão do escoamento através dos órgãos de drenagem.

Podem também ocorrer contaminações acidentais. Os poluentes mais relevantes são os hidrocarbonetos, os óleos usados e as matérias em suspensão provenientes da lavagem de equipamentos e instalações de apoio à produção.

No âmbito das águas superficiais, e visando prevenir e/ou minimizar os impactes ambientais decorrentes das actividades da empreitada, monitorizamos:

  • A qualidade da água nas linhas de água que poderão ser afectadas no período em que a construção se desenvolve na sua área de influência, por exemplo na execução das Passagens Hidráulicas.
  • A quantidade da água, selecionando as linhas de água que apresentam uma maior bacia hidrográfica. No caso das linhas de água efémeras este controlo apenas é possível na época de maior pluviosidade.

A determinação das características químicas, físicas e microbiológicas das águas residuais é imprescindível para avaliar a sua adequação à descarga no meio receptor.

Neste âmbito, efectuamos o controlo das águas residuais provenientes dos estaleiros e frentes de obra que sejam descarregadas no meio natural, verificando se cumprem os valores limite de emissão (VLE), e da qualidade das águas nas linhas de água que receberão descargas provenientes do sistema de drenagem da obra em estudo.